Impressões da Retrospectiva Baseada em Feedback

January 27, 2009

Fizemos nossa primeira retrospectiva baseada em feedback e o resultado foi muito positivo. Acredito que conseguimos criar um ambiente de muita confiança. Todos se sentiram bem a vontade para dar e receber feedback.

Um ponto interessante que notei é que muitos comentários que normalmente ficavam guardados foram expostos de forma franca, sem que houvesse qualquer tipo de sentimento negativo de quem recebia o feedback.

Outro ponto é que eu, como Scrum Master, e o nosso Product Owner participamos normalmente. É importante que haja transparência e confiança entre todos – independente do papel que cada um exerce – já que no final das contas todos nós somos responsáveis pelo sucesso dos produtos que criamos.

O resultado de uma retrospectiva como essa é que fica bem claro para todos como nossas atitudes e ações ajudam ou atrapalham nosso trabalho em equipe. As pessoas saem realmente motivadas a melhorar. Certamente vamos repetir esse tipo de retrospectiva daqui pra frente.

Advertisements

Retrospectiva Baseada em Feedback

January 13, 2009

A reunião de retrospectiva ocorre ao final de cada iteração de um projeto ágil. A idéia é o time avaliar o que não está funcionando bem de forma a melhorar dali para frente. Trata-se da melhoria contínua do processo, através do ciclo de inspecionar e adaptar (inspect and adapt).

Existem diversas formas de se fazer uma reunião de retrospectiva. É interessante que a dinâmica dessa reunião seja alterada com uma certa frequência, para que não fique monótona para os participantes, o que poderia diminuir seus benefícios.

Ontem e hoje participei de um treinamento de RH. Para quem acha que esse tipo de evento é uma perda de tempo, sugiro rever seus conceitos. Fizemos uma atividade onde tínhamos que dar feedback uns para os outros. Isso me deu uma idéia para minha próxima retrospectiva.

O que fizemos na atividade (e vamos fazer na retrospectiva) é o seguinte. Cada um lista alguns pontos positivos e negativos sobre si mesmo. Uma pessoa por vez lê os seus pontos e depois só escuta enquanto as demais vão dando feedback sobre eles podendo, inclusive, acrescentar novos pontos. Prossegue-se até que todo mundo tenha dado e recebido feedback de todos os outros.

A grande sacada é a forma de dar o feedback. O que deve ser feito é ilustrar cada ponto com exemplos concretos em situações específicas de quando eles ocorreram. Não se deve fazer um julgamento pessoal do ponto em questão mas sim, no lugar disso, devem ser destacadas as suas consequências observáveis. Dessa forma, a pessoa recebendo o feedback consegue perceber mais claramente como seus comportamentos e atitudes influenciam positiva ou negativamente nas demais pessoas e nos resultados do time e, com isso, fica mais aberta a mudanças.